segunda-feira, 14 de maio de 2018

Facebook suspende 200 aplicativos em investigação sobre uso de dados

Pablo Marques

Facebook tenta recuperar a credibilidade com usuários, investidores e autoridades

Facebook tenta recuperar a credibilidade com usuários, investidores e autoridades

Foto: Reuters/Philippe Wojazer
O Facebook suspendeu até agora cerca de 200 aplicativos na primeira fase da investigação sobre apps que tiveram acesso a grandes quantidades de informações.
A investigação quer determinar se os aplicativos utilizaram de maneira irregular os dados, disse Ime Archibong, vice-presidente de parcerias de produtos do Facebook.
O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou a investigação em 21 de março, quando afirmou que a rede social vai analisar todos os aplicativos que tiveram acesso a grandes quantidades de dados antes da empresa ter reduzido o acesso em 2014.
A medida é uma resposta ao escândalo criado em torno da consultoria política Cambridge Analytica. A empresa coletou e armazenou os dados de 87 milhões de perfis na rede social sem o consentimento dos usuários. Também tiveram informações pessoais vazadas mais de 443 mil brasileiros.
Um aplicativo desenvolvido pelo pesquisador da universidade de Cambridge Aleksandr Kogan obteve os dados de usuários que realizaram um teste de personalidade pelo Facebook. Uma brecha nos termos de uso permitiu também o acesso aos perfis de todos os amigos dessas pessoas na rede social. 
Essas informações teriam sido usadas para montar um banco de dados e impulsionar a campanha à presidência de Donald Trump, em 2016. Suspeita-se que a consultoria também teria operado para influenciar os britânicos no plebiscito do Brexit, que decidiu pela saída do país da União Europeia. 
A empresa de Mark Zuckerberg tenta convencer investidores e autoridades internacionais de que é capaz de proteger todas as informações incluídas diariamente por seus mais de 2 bilhões de usuários.

Fonte:R7 e  Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog