sábado, 31 de março de 2018

Em jogo tenso, Palmeiras vence Corinthians em Itaquera e fica a um empate do título

O Palmeiras deu um passo enorme rumo ao título do Campeonato Paulista de 2018. Jogando numa lotada Arena Corinthians, apenas com torcedores corintianos, o Verdão venceu por 1 a 0 com um gol de Borja, aos 6 minutos do primeiro tempo. O jogo decisivo será no próximo domingo, 8 de abril, na arena do Palmeiras. O time de Roger Machado jogará por um empate para ficar com o título. Já a equipe de Fabio Carille precisará vencer por dois gols de diferença para ser campeã no tempo normal. Se vencer por um, a decisão do título será nos pênaltis.


RIVAIS HISTÓRICOS
A maior rivalidade do futebol paulista (e uma das maiores do Brasil e do mundo) estava carente de uma decisão como esta. Após 19 anos, Corinthians e Palmeiras voltaram a se encontrar numa decisão de Paulistão. E, assim como aquela última, de 1999, não faltou tensão. Foram dois cartões vermelhos (os "velhos amigos" Felipe Melo e Clayson) e mais dez amarelos (quatro do Corinthians e seis do Palmeiras), com 49 faltas (22 do mandante, 27 do visitante).

FREGUESIA
O Palmeiras já era o único time que tinha vencido o Corinthians por duas vezes em Itaquera. Agora ganhou a TERCEIRA, interrompendo, assim, uma sequência de quatro vitórias do rival nos confrontos, algo que não ocorria desde os anos 80.

A CONFUSÃO
Nos acréscimos do primeiro tempo, houve uma confusão generalizada, e Felipe Melo e Clayson foram expulsos. Eles são brigados desde o ano passado. 

A ORIGEM DA BRIGA
Tudo começou, na verdade, com um desentendimento entre Henrique e Borja. Veja no detalhe:

BORJA, O ARTILHEIRO!
O Palmeiras precisou de apenas seis minutos para abrir o placar. Na jogada de escanteio, Dudu cruzou, a bola bateu na trave e sobrou para Willian, que jogou para dentro da área e encontrou Borja - sétimo gol do colombiano, artilheiro isolado do Paulistão.

COM TORCIDA ÚNICA
Público pagante: 43.535 (recorde do Paulistão)
Público total: 43.905
Renda: R$ 3.182.923,60.
PRIMEIRO TEMPO
O Palmeiras começou a mil, anulando todas as jogadas ofensivas do Corinthians, com marcação forte na saída de bola. O gol de Borja logo aos 6 minutos deixou o Verdão numa boa. O Corinthians tinha dificuldade para encaixar um ataque. Só depois dos 20 o Timão conseguiu assustar Jailson. Quando o jogo começava a equilibrar, veio a confusão, e as expulsões de Felipe Melo e Clayson.

SEGUNDO TEMPO
O Palmeiras voltou com Moisés no lugar de Borja. A ideia de Roger Machado, claro, era recompor o meio-campo. Já o Corinthians veio com Romero na vaga de Sidcley, deslocando Maycon para a lateral esquerda. Ficou um jogo de ataque contra defesa. Mas, assim como já havia ocorrido no jogo contra o São Paulo, o Corinthians tinha dificuldade em furar a defesa adversária. Carille ainda colocou Pedrinho na vaga de Mateus Vital e depois Danilo no lugar de Sheik. Nada funcionou.


Para o Palmeiras, o jogo ficou dramático na segunda metade da etapa final. Roger já havia feito duas substituições quando Bruno Henrique e Dudu pediram para sair ao mesmo tempo. O volante argumentou que estava em piores condições e saiu. Dudu ficou, claramente longe de estar 100%. Mas lutou muito e ajudou o Verdão a segurar o placar.


NÃO PODE!
No final do jogo, o árbitro teve de paralisar a partida por conta de sinalizadores acesos no setor onde ficam as organizadas do Corinthians. O clube pode ser punido por isso.
Fonte:Globoesporte.com

































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog