sábado, 29 de abril de 2017

Aeromobil 4.0, o carro voador, já pode ser reservado na Europa

Aeromobil é mostrado em Mônaco, no sul da França (Foto: REUTERS/Jean-Paul Pelissier)
Aeromobil é mostrado em Mônaco, no sul da França (Foto: REUTERS/Jean-Paul Pelissier)
Um híbrido de carro e avião, algo que há pouco tempo parecia um sonho procedente de uma ficção científica, tornou-se realidade com a empresa eslovaca Aeromobil, que lançou uma primeira série de 500 unidades do Aeromobil 4.0.
"Este veículo entrará em plena produção nos próximos anos, e esperamos fazer as primeiras entregas em 2020", disse Stefan Vadocz, porta-voz da empresa, à Agência Efe.
"Começamos com mercados da União Europeia que têm o marco regulador da EASA (Agência Europeia de Segurança Aérea), e depois continuaremos com os Estados Unidos e outros mercados globais", acrescentou.
Sujeita a essas regulamentações, a empresa Aeromobil espera que seu inovador veículo de dois lugares possa usar as infraestruturas já existentes para aviões comuns.
Trata-se de "pequenos pistas de pouso, faixas de grama, aeroportos ou qualquer outro ponto legal para alçar voo", esclareceu o porta-voz.
Com as asas fechadas, o Aeromobil pode circular como qualquer veículo terrestre, enquanto que, com elas abertas, somente poderia decolar e aterrissar de pontos habilitados para pequenos aviões, e seria necessário uma licença de piloto.
A empresa eslovaca quer satisfazer as necessidades de um nicho de mercado do transporte de pessoas que precisam se deslocar entre cidades de média distância sem ter que sofrer com engarrafamentos ou obras nas estradas.
"Está inspirado no desejo de dar aos clientes verdadeira liberdade de movimento em um veículo que é, ao mesmo tempo, extraordinário e muito excitante, além de eficaz", ressaltou Vadocz.
Essa liberdade de movimento não estará, no entanto, ao alcance de todos os bolsos, já que o preço de saída do novo veículo será de entre 1,2 milhão e 1,5 milhão de euros. As reservas já podem ser feitas no site da empresa: www.aeromobil.com
Quando tem as asas fechadas, o Aeromobil 4.0 mede 5,9 metros de comprimento e 2,2 de largura, enquanto que, ao estender as asas, sua envergadura alcança 8,8 metros.

Para efeito de comparação, um carro do tipo sedã grande mede cinco metros de comprimento e até dois de largura.
O Aeromobil 4.0 pesa pouco mais de 700 quilos e tem um motor turbo de combustão de quatro cilindros, com um tanque de 90 litros de gasolina de 95 octanas, que lhe dá uma autonomia de 700 quilômetros por estrada e 750 quilômetros no ar.

Interior do Aeromobil, em exposição em Mônaco, no sul da França (Foto: REUTERS/Jean-Paul Pelissier)
Interior do Aeromobil, em exposição em Mônaco, no sul da França (Foto: REUTERS/Jean-Paul Pelissier)
Na estrada, o carro, de aspecto esportivo, tem um sistema de tração elétrica nas rodas dianteiras, e pode chegar a circular a 160 quilômetros por hora.
No modo de voo, o motor turbo oferece uma potência de 224 KW, e permite uma velocidade de cruzeiro de 259 km/h e uma máxima de 360 km/h.
Foi longo o percurso empreendido pelo engenheiro e piloto eslovaco Stefan Klein, que começou a desenvolver este veículo em uma pequena garagem na década de 1990, até que, em 2010, apresentou com seu sócio, Juraj Vaculik, o modelo Aeromobil 2.5.
Em maio de 2015, Klein testou o protótipo experimental 3.0, e quando voava a 300 metros de altura sobre a cidade de Nitra, teve que ativar o paraquedas do carro e aterrissar com ele na cabine, sem que sofresse danos sérios.
A empresa começou a chamar a atenção com a apresentação do veículo na Exposição Mundial de Milão de 2015 e ao ganhar o prêmio de invenção do ano concedido pela revista "Popular Science".

O modelo que começará a ser comercializado é a versão 4.0, que já não tem o fundador Klein em sua equipe de lançamento, e é um projeto liderado por Vaculik junto com o engenheiro mecânico britânico Douglas MacAndrew, que trabalhou na Land Rover e na McLaren.

Fonte:G1 e EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog