sexta-feira, 31 de março de 2017

Militantes pró-PT ocupam a sede da Globo no Rio em pleno horário comercial

 Henrique Brinco

Manifestantes se organizam na frente da Globo para protestar
Integrantes do Levante Popular da Juventude, vestindo roupas pretas munidos de faixas e cartazes, resolveram fazer um grande protesto contra a TV Globo. Um grupo de militantes se organizou em frente ao prédio da emissora no Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (31).
Os ativistas montaram um acampamento em frente a sede do canal da família Marinho. “A verdade é dura, a Rede Globo apoiou a ditadura”, berrava o grupo, que se organizou em pleno horário comercial.
Manifestantes montam barracas na frente da sede da Globo
Muitos ativistas acusam o jornalismo a emissora de ter apoiado o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e de apoiar Michel Temer. “O povo não é bobo, o Temer é da Globo”, gritavam outros.
Alguns ainda acusaram a Globo de ter supostos interesses comerciais ao apoiar o governo. “Sabemos que a Rede Globo quer vender a Petrobras”, acusou o grupo.
“Junto ao Judiciário, a Rede Globo é uma das forças que até ao momento tem conseguido sair ilesa. Com o aprofundamento da crise, a Globo cobra de Michel Temer a reforma trabalhista, a reforma da Previdência, a reforma tributária, entre outras, e tenta desvincular-se de Temer, fazendo críticas ao sucessor ilegítimo de Dilma”, diz o Levante Popular, em nota.

Fonte:RD1

Chapolin Colorado-Episódio 36-A Pérola / O Homem que Custou 6 Pratas (original em espanhol)

Formato :Seriado
  Duração :30 minutos
 Criador:Roberto Gómez Bolaños
 País:México
 Nome Original:El Chapulín Colorado
 Nome Brasileiro:Polegar Vermelho/Chapolin Colorado
 Canais:Televisa(México)/TLN,SBT , Cartoon Network e TBS(Brasil)

Sinopses dos episódios:

Dr. Chapatin-A Pérola:Monchito é um velhinho que encontra uma pérola no meio de sua comida, em um restaurante. A garçonete garante que a pérola é dela e agora a confusão está armada.

Chapolin-O Homem que Custou 6 Pratas: Ramón constrói um robô idêntico a um ser humano, que está descontrolado por ter um parafuso a menos. Chapolin é chamado para ajudar a detê-lo, mas não consegue descobrir quem é o robô.


José Mayer quebra silêncio sobre acusação de assédio: “Peço que não misturem ficção com realidade”

 Henrique Brinco

José Mayer falou pela primeira vez após acusação de assédio sexual
José Mayer finalmente se pronunciou sobre as gravíssimas acusações de assédio sexual dentro da TV Globo. O artista teria assediado integrantes da equipe da novela “A Lei do Amor” e um dos casos veio à tona com o relato de uma figurinista da produção.
Além do assédio constante, a profissional acusou Mayer de tocar as partes íntimas dela. Procurado pelo jornal “Folha de S. Paulo”, o ator negou as acusações. “Respeito muito as mulheres, meus companheiros e o meu ambiente de trabalho e peço a todos que não misturem ficção com realidade”, declarou.
“As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra [que ele interpreta na novela], não são minhas! Nesses 49 anos trabalhando como ator sempre busquei e encontrei respeito e confiança em todos que trabalham comigo”, completou.
Mais cedo, a TV Globo também divulgou um comunicado informando que está apurando o caso. “A Globo repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E zela para que as relações entre funcionários e colaboradores da emissora se deem em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. Todas as questões são apuradas com rigor, ouvidos todos os envolvidos, em busca da verdade. Desta forma e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão sendo tomadas. A Globo não comenta assuntos internos”, diz a mensagem.

Fonte:RD1

Servidores e Prefeitura de Ribeirão Preto marcam reunião que pode por fim à greve

 


Em reunião nesta sexta-feira (31), representantes do Sindicato dos Servidores Municipais, da Prefeitura e de Câmara de Ribeirão Preto (SP) iniciaram as negociações para encerrar a greve dos funcionários públicos. Um novo encontro foi agendado para o fim da tarde de segunda-feira (3). Até lá, a categoria continua parada.


Levantamento do sindicato aponta que 8,9 mil estão de braços cruzados, prejudicando serviços administrativos, de infraestrutura, obras públicas, esportes e meio ambiente, que estão totalmente parados. Apenas as unidades de saúde, creches, escolas e rede da Assistência Social mantêm 30% dos atendimentos.
Durante a manhã, os grevistas realizaram um protesto na porta do Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura de Ribeirão, para pressionar o governo a apresentar uma contraproposta à reivindicação de reajuste de 13% nos salários, no vale-alimentação e no auxílio nutricional de aposentados e pensionistas.
“A nossa preocupação é que o governo tem buscado a Justiça para barrar a greve. Quando você deixa a mesa de negociação e vai até o judiciário buscando provar uma ilegalidade da greve, isso é grave. Então, nós solicitamos do governo, que reveja essa questão das liminares”, disse o presidente do sindicato, Laerte Carlos Augusto.
Ainda durante a manhã, os servidores também cercaram o carro do vice-prefeito, Carlos Cézar Barbosa (PPS), quando deixava um evento no Theatro Pedro II. Barbosa ficou parado na esplanada por cerca de 15 minutos, até conseguir deixar o local. A Polícia Militar foi chamada e reforçou o patrulhamento no local.
Servidores municipais de Ribeirão Preto estão em greve há dois dias (Foto: Antônio Luiz/EPTV)Servidores municipais de Ribeirão Preto estão em greve há dois dias (Foto: Antônio Luiz/EPTV)
Servidores municipais de Ribeirão Preto estão em greve há dois dias (Foto: Antônio Luiz/EPTV)

Paralisação

Na porta das unidades básicas distritais de saúde (UBDS), pacientes reclamavam da falta de serviço – apenas casos de urgência e emergência são atendidos. A dona de casa Terezinha Brunelli esteve na UBDS Vila Virgínia para uma consulta com o cardiologista, quando esperava apresentar os resultados de exames.
“Eu tenho que entregar para ele, do coração e tomografia. Faz quase três anos que eu estou para entregar e não consigo, a agenda não abriu. Agora, que está marcado, não vão atender, mandaram ir embora”, disse Terezinha, que também não conseguiu retirar o remédio de uso contínuo na farmácia da UBDS.
Na quinta-feira (30), a Prefeitura informou a greve afetou apenas 20% do funcionalismo municipal, mas reconheceu que o movimento afeta unidades de saúde e educação, principalmente as creches. Os serviços de infraestrutura, como tapa-buracos e limpeza de bocas de lobo, também estão paralisados.
Servidores realizaram protesto em frente à Prefeitura de Ribeirão Preto pelo segundo dia consecutivo (Foto: Antônio Luiz/EPTV)Servidores realizaram protesto em frente à Prefeitura de Ribeirão Preto pelo segundo dia consecutivo (Foto: Antônio Luiz/EPTV)
Servidores realizaram protesto em frente à Prefeitura de Ribeirão Preto pelo segundo dia consecutivo (Foto: Antônio Luiz/EPTV)

Negociação salarial

A categoria exige reajuste de 13% nos salários, no vale-alimentação – que passaria de R$ 823 para R$ 929 – e no auxílio nutricional de aposentados, além de implantação do plano de carreira aos guardas civis municipais, entre outras mudanças. A pauta de reivindicações contém 149 itens.
Participaram da reunião na manhã desta sexta-feira o secretário de Governo, Nicanor Lopes, o presidente da Câmara, Rodrigo Simões (PDT), o vereador Adauto Marmita (PR) e o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto. Um novo encontro foi agendado para segunda-feira.
Em nota, a Prefeitura informou que os grevistas decidiram manter 30% dos serviços no Departamento de Água e Esgoto (Daerp). Isso porque, uma liminar concedida pela Justiça determinava que 100% dos servidores continuassem trabalhando na autarquia.
Nesta quinta-feira, porém, os trabalhadores não saíram às ruas alegando que não receberam “ordens de serviço” das chefias direta.
Carro do vice-prefeito de Ribeirão Preto, Carlos Cézar Barbosa (PPS), foi cercado pelos servidores em greve (Foto: Wesley Alcântara/Jornal A Cidade)Carro do vice-prefeito de Ribeirão Preto, Carlos Cézar Barbosa (PPS), foi cercado pelos servidores em greve (Foto: Wesley Alcântara/Jornal A Cidade)
Carro do vice-prefeito de Ribeirão Preto, Carlos Cézar Barbosa (PPS), foi cercado pelos servidores em greve (Foto: Wesley Alcântara/Jornal A Cidade)
Fonte:G1

“José Mayer não se emenda, hein?”, critica Letícia Sabatella após denúncia de assédio na Globo

 Henrique Brinco

Letícia Sabatella comentou denúncia de assédio sexual contra José Mayer na Globo
Letícia Sabatella foi uma das primeiras artistas a se pronunciar sobre a grave denúncia de assédio sexual que explodiu contra José Mayer. Uma figurinista da TV Globo acusou o ator de ter tocado nas partes íntimas dela.
Na tarde desta sexta-feira (31), Sabatella compartilhou o relato da mulher e escreveu um comentário em uma rede social. “José Mayer não se emenda, hein? Su Tonani, sinta-se apoiada em sua denúncia“, escreveu Letícia no Facebook.
O comentário de Letícia Sabatella levanta a hipótese de que o suposto comportamento de Mayer já era conhecido dentro da Globo e no meio artístico. Essa, aliás, já não é a primeira acusação de assédio contra Mayer.
Procurada, a Globo emitiu uma nota oficial sobre o caso. “A Globo repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E zela para que as relações entre funcionários e colaboradores da emissora se deem em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. Todas as questões são apuradas com rigor, ouvidos todos os envolvidos, em busca da verdade. Desta forma e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão sendo tomadas. A Globo não comenta assuntos internos”, diz a mensagem. Já José Mayer ainda não se pronunciou sobre o caso.

Fonte:RD1

Chapolin Colorado-Episódio 36-E livrai-nos também dos distraídos / Livrai-nos dos metidos, Senhor(Original em espanhol)

Formato :Seriado
  Duração :30 minutos
 Criador:Roberto Gómez Bolaños
 País:México
 Nome Original:El Chapulín Colorado
 Nome Brasileiro:Polegar Vermelho/Chapolin Colorado
 Canais:Televisa(México)/TLN,SBT , Cartoon Network e TBS(Brasil)

Sinopses:

1-Chespirito é um sujeito extremamente distraído e o único que tem telefone em todo o prédio. Por isso, as pessoas vivem entrando e saindo de lá.

 2-Dimitrio Panzov quer sequestrar a pobre camponesa para se casar com ela. Assustada, ela chama o Chapolin Colorado, mas é atendida por outro herói, o incrível Super Sam!

Figurinista acusa José Mayer de assédio sexual na Globo: “Colocou a mão na genitália”

 Henrique Brinco
José Mayer é acusado de assédio sexual dentro da TV Globo
José Mayer está envolvido em uma grave denúncia de assédio sexual dentro da TV Globo. Uma figurinista da novela “A Lei do Amor” relatou ao jornal “Folha de S. Paulo” que o galã a procurou diversas vezes nos bastidores do folhetim.
A mulher tinha contrato temporário com a empresa e já não trabalha mais lá. “Eu, Susllem Meneguzzi Tonani, fui assediada por José Mayer Drumond. Tenho 28 anos, sou uma mulher branca, bonita, alta. Há cinco anos vim morar no Rio de Janeiro, em busca do meu sonho: ser figurinista”, iniciou o relato.
“A primeira ‘brincadeira’ de José Mayer Drumond comigo começou há 8 meses. Ele era protagonista da primeira novela em que eu trabalhava como figurinista assistente. E essa história de violência se inicia com o simples: ‘como você é bonita’. Trabalhando de segunda a sábado, lidar com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus ‘elogios’. Do ‘como você se veste bem’, logo eu estava ouvindo: ‘como a sua cintura é fina’, ‘fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho’, ‘você nunca vai dar para mim?'”, continuou.
“Foram meses envergonhada, sem graça, de, não raros, sorrisos encabulados. Disse a ele, com palavras exatas e claras, que não queria, que ele não podia me tocar, que se ele me encostasse a mão eu iria ao RH. Foram meses saindo de perto. Uma vez lhe disse: ‘você é mais velho que o meu pai. Você tem uma filha da minha idade. Você gostaria que alguém tratasse assim a sua filha?'”, narrou.
“Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha b*ceta e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam ser eu, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua ‘piada’. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade, sororidade”, revelou.
Procurada, a TV Globo emitiu uma nota oficial sobre o caso. “A Globo repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E zela para que as relações entre funcionários e colaboradores da emissora se deem em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. Todas as questões são apuradas com rigor, ouvidos todos os envolvidos, em busca da verdade. Desta forma e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão sendo tomadas. A Globo não comenta assuntos internos “, diz a mensagem. José Mayer não se pronunciou sobre o caso.
A “Folha de S. Paulo” removeu o texto de sua edição online após a publicação da matéria. Segundo o jornal, a remoção se justifica porque a publicação da matéria sem ouvir as partes envolvidas contraria os princípios editoriais do jornal.
Veja o print:
Íntegra do relato da figurinista contra José Mayer
Veja os trechos importantes do depoimento:
“Nos próximos dias, fui trabalhar rezando para não encontrá-lo. Tentando driblar sua presença pra poder seguir. O trabalho dos meus sonhos tinha virado um pesadelo. E pra me segurar, eu imaginava que, depois da mão na boceta, nada de pior poderia acontecer. Aquilo já era de longe a coisa mais distante da sanidade que eu tinha vivido”.
“Até que, em um set de filmagem com 30 pessoas, estávamos, entre elas, ele e eu. Ele no centro do set, sob os refletores, no cenário, câmeras apontadas para si, prestes a dizer seu texto de protagonista. Neste momento, sem medo, ameaçou me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele. E eu não silenciei. “VACA”, ele gritou. Para quem quisesse ouvir. Não teve medo. E por que teria, mesmo?”.
“Chega. Acuso o santo, o milagre e a igreja. Procurei quem me colocou ali. Fui ao RH. Liguei para a ouvidoria. Fui ao departamento que cuida dos atores. (…) Contei que eu não conseguia encontrar mais motivos, forças para estar ali. A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias. Me pergunto: quais serão as medidas? Que lei fará justiça e irá reger a punição? Que me protegerá e como?”.
“Sinto no peito uma culpa imensa por não ter tomado medidas sérias e árduas antes. (…) Porque a gente acha que o ator renomado, 30 e tantos papéis, garanhão da ficção com contrato assinado, vai seguir impassível, porque assim lhe permitem, produto de ouro, prata da casa. E eu, engrenagem, mulher, paga por obra, sou quem leva a fama de oportunista”.

Fonte:RD1

Prédio onde funcionava Secretaria de Saúde de Olímpia está abandonado e depredado

Prédio onde funcionava Secretaria de Saúde de Olímpia está abandonado e depredado


O prédio onde funcionava a Secretaria de Saúde de Olímpia (SP) está abandonado e depredado. A Sociedade Beneficência Portuguesa, que cedeu o local para o município há 24 anos, quer de volta o prédio, mas não sujo, cheio de lixo, depredado e abandonado, com direito até a um equipamento radioativo jogado de qualquer jeito.

O ex-secretário de governo da gestão Geninho Zuliani, que esteve à frente da administração até o ano passado, disse que o ex-prefeito espera que a sindicância da atual administração apure os responsáveis pelo que aconteceu.
Até o ano passado, no prédio funcionava a sede da Secretaria de Saúde de Olímpia, a Vigilância Epidemiológica e o Centro de Especialidades Odontológicas. O prédio que parece abandonado há séculos e que já foi um hospital foi entregue aos antigos donos em dezembro e, pelo acordo firmado há 24 anos, não poderia estar desse jeito.
Por isso o caso foi parar na Justiça. “Foi dado o prédio em 1992 para que Olímpia continuasse os serviços hospitalares que a sociedade tinha aqui. Por meio de ata, era característica a obrigação de manter o hospital aberto. Além dos alugueis, tem uma ação para que devolva o prédio como hospital, que era quando eles pegaram o local”, afirma Luís Gustavo Alessi, presidente da Sociedade Beneficência Portuguesa.
O que chama a atenção é que o prédio está fechado há apenas três meses. Em uma sala, por exemplo, tem caixas deterioradas com documentos e prontuários de pacientes que, por lei, devem ser guardados em local seguro por 20 anos.
Além disso, foram deixadas centenas de caixas de remédios, alguns de alto custo, todos vencidos recentemente. Até parte de uma máquina de Raio-X está jogada e apresenta risco ambiental porque pode conter material radioativo. “Temos de pensar que temos documentos, temos de descartar medicamentos é uma outra equipe, esse material do Raio-X. São várias frentes de trabalho para limpar o local”, afirma a secretária de Saúde Lucinéia dos Santos.
De acordo com a ação judicial, a antiga administração além de não cumprir o contrato que era manter um hospital no local, deixou o prédio se deteriorar e sumiu com equipamentos. Outros foram encontrados abandonados. “Como era um hospital, todos equipamentos deveriam estar aqui e ter adequado com o tempo, muita coisa foi modernizada”, diz o presidente da sociedade.
Agora, o atual prefeito tem até 30 dias para limpar e dedetizar o local. Fernando Cunha diz que se assustou com as péssimas condições deixadas pelo seu antecessor e que já abriu uma sindicância pra apurar essas irregularidades. “Vamos cuidar de tirar primeiro o que pode colocar em risco a saúde pública, em segundo a limpeza, e fazer as tratativas para recuperar o prédio”, afirma.

Prédio onde funcionava a Secretaria de Saúde de Olímpia até o ano passado (Foto: Reprodução/TV TEM)


Fonte:G1


Sabrina Sato e Rodrigo Faro conquistam a vice-liderança para a Record durante todo o mês de março

 Duh Secco

Rodrigo Faro no comando do “Hora do Faro”; programa assegura vice-liderança sobre o SBT.
Rodrigo Faro no comando do “Hora do Faro”; programa assegura vice-liderança sobre o SBT
Em termos de audiência, a Record não tem do que se queixar em relação ao desempenho de dois de seus principais contratados: Rodrigo Faro e Sabrina Sato. Ambos conquistaram a vice-liderança isolada durante todo o mês de março, segundo dados da Grande São Paulo, onde cada ponto equivale a 70,5 mil domicílios.
O dominical “Hora do Faro” registrou 11 pontos frente os 8 do SBT; o programa é praticamente concorrente direto do “Eliana”. Com este placar, Faro tem uma vantagem de 37,5% sobre sua principal adversária na guerra de audiência. Em fevereiro, a média da atração de Faro girou em torno dos 9 pontos, contra 7 de Eliana.
O “Programa da Sabrina” não sofreu abalo na audiência nem mesmo com a estreia do “Fábrica de Casamentos”, reality show de Carlos Bertolazzi e Chris Flores, com o qual concorre a maior parte do tempo. Entre fevereiro e março, o SBT ampliou seu índices em 1 ponto, mesmo ganho da “japa”: 8 de média para a Record, 7 para a concorrente.
Rodrigo Faro e Sabrina Sato são muito bem quistos pelo mercado publicitário e atraem tanto audiência quanto repercussão para a Record. Os números provam que suas contratações foram muito mais acertadas do que a de outros profissionais, como de Gugu Liberato, levado a peso de ouro do SBT, e Xuxa Meneghel, contratada com honrarias quando saiu da Globo.

Fonte:RD1

Total de visualizações de página

Arquivo do blog