sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Brasil acorda no segundo tempo, vence a Colômbia e segue 100% nas Eliminatórias

Brasil acorda no segundo tempo, vence a Colômbia e segue 100% nas Eliminatórias

O Brasil apresentou o que tem de pior e de melhor na noite desta quinta-feira, diante da Colômbia, em Goiânia, pelas Eliminatórias para o Mundial de 2019. Em partida com tempos completamente distintos, a seleção masculina de basquete teve dois primeiros quartos de muita dificuldade e sofreu diante de um adversário bastante desfalcado. Já no segundo tempo, o time acordou, dominou completamente a equipe colombiana e venceu com autoridade por 84 a 49, mantendo os 100% de aproveitamento na competição.
Sem atuarem juntos pelo Brasil desde o Mundial de 2014, os veteranos Anderson Varejão e Leandrinho foram os principais destaques. Gigante no garrafão, principalmente no terceiro período, o pivô do Flamengo ficou perto de um triplo-duplo em apenas 23 minutos de quadra: 14 pontos, 13 rebotes e oito assistências. Já o ala-armador do Franca foi o cestinha o jogo com 18 pontos.
Invicto após três partidas, o Brasil segue na liderança do Grupo B, com seis pontos somados. O time verde e amarelo volta a jogar neste domingo, contra o Chile, novamente na Goiânia Arena, a partir das 20h (de Brasília).

Fala, Varejão

- Foi um jogo que começou muito duro para o nosso time. Acho que um pouco por conta da nossa defesa, não começamos apertando muito. Mas no segundo tempo, a mentalidade foi outra. Jogamos bem mais forte defensivamente, tivemos os contra-ataques, trabalhamos bem a bola e conseguimos manter a diferença até o fim do jogo - avaliou o capitão da seleção brasileira, Anderson Varejão.
E Leandrinho...
- Foi bom, mas poderia ter sido melhor. Acho que muita coisa que a gente planejou para o jogo de hoje não saiu exatamente como queríamos dentro de quadra. Mas faz parte, acho que muita gente estava ansiosa, casa cheia. É normal. Mas tenho certeza que no próximo jogo vamos entrar já com a mentalidade diferente para realizar tudo que o treinador está planejando - disse Leandrinho.

Brasil x Colômbia basquete seleção brasileira basquete Eliminatórias Leandrinho (Foto: Divulgação / FIBA)
Brasil x Colômbia basquete seleção brasileira basquete Eliminatórias Leandrinho (Foto: Divulgação / FIBA)

Parceria que funciona

São quase 20 anos de amizade dentro e fora de quadra para Anderson Varejão e Leandrinho. Companheiros de seleção brasileira desde 2001, os dois veteranos de 35 anos também compartilharam 13 temporadas na NBA, chegando a atuarem juntos pelo Golden State Warriors em 2016. Todo esse entrosamento se refletiu na partida desta quinta, onde a dupla se procurou dentro de quadra e foi responsável pela arrancada do Brasil na reta final do segundo quarto e no terceiro período.

Segundo quarto para esquecer

O Brasil não jogou nada bem nos primeiros 20 minutos. No primeiro quarto, a defesa foi pouco eficiente e permitiu que a Colômbia comandasse o placar. Já na segunda parcial, o time vive momentos para se esquecer - ao menos no quesito ofensivo. Foram impressionantes 6m15s sem anotar um pontinho sequer. Menos mal que os colombianos também não fizeram muita coisa nesse intervalo e converteram apenas uma cesta. A torcida goiana, que compareceu em bom número (8.700 pessoas segundo a organização), já estava começando a perder a paciência quando a parceria Varejão-Leandrinho funcionou duas vezes seguidas e o time começou a engrenar. Ainda assim, a parcial terminou com o placar de 12/6.

Os números

Além de Varejão e Leandrinho, o Brasil também contou com boas participações do pivô Lucas Cipolini e do armador Yago - especialmente no terceiro quarto -, além de Ricardo Fischer e Léo Meindl, que atuaram bem na segunda etapa. O armador do Flamengo, Arthur Pecos, foi outro que entrou bem no jogo ainda no primeiro tempo e ajudou a mudar um pouco o ritmo do time brasileiro.
Estatísticas do time do Brasil contra a Colômbia (Foto: Reprodução / Fiba)Estatísticas do time do Brasil contra a Colômbia (Foto: Reprodução / Fiba)
Estatísticas do time do Brasil contra a Colômbia (Foto: Reprodução / Fiba)
Já na Colômbia, destaques para os alas Michael Jackson, que antotou 16 pontos, e Stalin Ortiz, que fez grande primeiro tempo e terminou com 14. Sem poder contar com alguns de seus principais jogadores, que atuam no basquete universitário dos Estados Unidos, os visitantes até conseguiram se aproveitar do início ruim do Brasil e se impuseram com a força física, mas pareceu faltar fôlego no segundo tempo e o resultado final foi um verdadeiro atropelo.

O jogo

A seleção brasileira começou a partida errando bastante. Com a Colômbia pressionando na marcação, os donos da casa não conseguiram encontrar os espaços no ataque. Do outro lado da quadra, os colombianos também mostraram bom rendimento nos chutes de média e longa distância e, com Ortiz calibrado, abriram nove de frente: 6/15. Após tempo pedido por Petrovic, o time finalmente começou a se encontrar. Movimentando melhor a bola e com Leandrinho e Varejão aparecendo, o Brasil chegou a assumir a liderança do placar pela primeira vez (19/18), mas a Colômbia ainda conseguiu fechar o primeiro quarto na frente: 21/24.
O segundo período não foi nada bom. Para os dois times. Os erros se multiplicaram de ambos os lados e, após mais de seis minutos jogados, apenas uma cesta convertida, pela Colômbia. Varejão e Leandrinho, que passaram metade da parcial descansando, melhoraram as coisas para o Brasil quando voltaram para a quadra. O time de Petrovic conseguiu uma arrancada nos três últimos minutos e foi para o intervalo vencendo por 33/30. Apesar disso, o placar o segundo quarto foi de apenas 12/6.
Baixinho Yago anotou oito pontos e, apesar do nervosismo no começo, fez bom segundo tempo pelo Brasil (Foto: Divulgação / FIBA)Baixinho Yago anotou oito pontos e, apesar do nervosismo no começo, fez bom segundo tempo pelo Brasil (Foto: Divulgação / FIBA)
Baixinho Yago anotou oito pontos e, apesar do nervosismo no começo, fez bom segundo tempo pelo Brasil (Foto: Divulgação / FIBA)
Difícil saber como foi a conversa de Petrovic com o time no intervalo, mas o Brasil voltou completamente diferente para o segundo tempo. Logo na primeira jogada, defesa firme, forçando erro colombiano, e contra-ataque com movimentação de bola e cesta de três de Lucas Dias. Abusando da velocidade, os donos da casa não demoraram a abrir 10 de frente (40/30). Daí em diante, foi domínio total brasileiro. Com Varejão monstruoso no garrafão e Leandrinho pontuando bem, o Brasil chegou a abrir vantagem de 17 e fechou o terceiro período vencendo por 58/45.
A Colômbia continuou sem conseguir apresentar uma resposta ao crescimento do Brasil no último período e o Aleksandar Petrovic pôde até testar por mais tempo alguns suplentes como Lucas Cipolini, Ricardo Fischer e Rafael Mineiro. Com controle do jogo, a seleção brasileira fez o relógio correr e garantiu a vitória por 84 a 49.

Classificação e tabela do Grupo B

Grupo B - Eliminatórias
VitóriasDerrotasPontos
1 - Brasil306
2 - Venezuela215
3 - Chile124
4 - Colômbia033
24/11/2017
Chile 73 x 86 Brasil
Venezuela 85 x 71 Colômbia
27/11/2017
Brasil 72 x 60 Venezuela
Colômbia 69 x 74 Chile
22/02/2018
Brasil 84 x 49 Colômbia
Venezuela 77 x 56 Chile
25/02/2018 
20h - Brasil x Chile (Goiânia)
22h15 - Colômbia x Venezuela (Medellin)
29/06/2018
Venezuela x Brasil (Local e horário a definir)
Chile x Colômbia (Local e horário a definir)
02/07/2018
Colômbia x Brasil (Local e horário a definir)
Chile x Venezuela (Local e horário a definir)

Fonte:GLOboesporte.com

Total de visualizações de página

Arquivo do blog